Florianópolis ganha imobiliária com serviços 100% digitalizados

“Garantimos a mesma segurança da locação presencial. A diferença é que agora tudo pode ser feito de forma mais rápida, prática e segura. ”

A transformação digital que alterou a lógica de negócios como bancos, companhias aéreas e táxis agora está chegando ao mercado imobiliário, um dos últimos bastiões da velha economia. Processos tradicionais como alugar e pegar as chaves de um imóvel já não exigem mais a presença do inquilino na imobiliária, uma mudança de comportamento que está agilizando e tornando mais econômica a experiência de consumo dos clientes.

Uma das imobiliárias de vanguarda no Brasil na transformação digital e digitalização de serviços é a Terraz, localizada em Florianópolis, em Santa Catarina. Ela opera com umas das taxas de administração mais reduzidas do mercado, de apenas 6%, enquanto a concorrência costuma cobrar dos proprietários na faixa de 10% a 15% para a locação de um imóvel. Além disso, na Terraz não existe inadimplência do inquilino, porque a imobiliária garante o pagamento, já que o valor de aluguel, condomínio e IPTU da residência são cobrados no mesmo boleto. Ou seja, não tem como o morador pagar uma conta e deixar a outra de lado.

A agressividade comercial é possível porque a Terraz redesenhou o negócio para o viés de uma imobiliária digital. Segundo Lucas Madalosso, CEO da Terraz, a decisão de se reinventar é fundamental para se manter competitivo. "Garantimos a mesma segurança da locação presencial. A diferença é que agora tudo pode ser feito de forma mais rápida, prática e segura. Em um mercado cada vez mais competitivo, é a forma que encontramos para nos conectar e ser mais relevantes para os clientes", comenta.

Com o intuito de desburocratizar e facilitar a vida do cliente, a Terraz lançou um site onde quem busca um imóvel vai muito além de ver fotos e ler descritivos. O inquilino tem a possibilidade de fazer um tour virtual no espaço, eliminando a necessidade de visitas improdutivas. Para os proprietários, a vantagem do site é possibilitar que deixem seus imóveis para venda ou locação no site com apenas alguns cliques.

"O que estamos fazendo é digitalizar o nosso serviço, usando a tecnologia para algo que vai melhorar a vida de todos. Ao alugar ou deixar um imóvel para locar, o cliente tem menos tempo na imobiliária e mais tempo para si. Oferecemos agilidade e praticidade, já que todo o processo é feito online", explica Madalosso.

A imobiliária é tão engajada com a experiência do cliente que muitos de seus processos são realizados por meio da economia colaborativa, por exemplo, quem acompanha as visitas do cliente nos imóveis são os moradores da região, que além de terem a oportunidade de aumentar a renda mensal, compartilham não só informações sobre a residência, mas sobre o bairro, a cidade e os moradores.

Celular

De acordo com uma pesquisa do portal imobiliário Zap, 62% dos brasileiros buscam imóveis pelo celular. O dado confirma que, com a correria do dia a dia, está cada vez mais difícil para as pessoas compareceram até uma imobiliária para cuidar do processo de compra, venda ou locação. A busca por um imóvel de maneira convencional pode levar dias, pois além de procurar a nova moradia, a pessoa precisa ir até a imobiliária diversas vezes para levar a documentação, assinar contrato e pegar as chaves.

No caso da Terraz, o futuro inquilino escolhe o imóvel pelo site, faz um tour virtual, e só então visita o local, caso goste. Depois, todo o processo de locação é feito de forma online, pelo AlugaJá, plataforma que faz a análise de crédito do cliente, em no máximo três horas, além de enviar a chave para o consumidor, onde ele estiver, em até 24h.

Depois de alugado o imóvel, outra facilidade viabilizada pela Terraz é um aplicativo para celulares em que os clientes podem abrir e acompanhar chamados relacionados ao apartamento ou casa. Pelo App, os clientes podem sanar dúvidas, pedir segunda via de boleto ou mesmo conversar com um atendente.

Há três meses buscando um apartamento, a servidora pública estadual Sara Gil Contini, 32 anos, afirma que a digitalização dos processos é algo que pode simplificar a vida de quem precisa alugar um espaço para morar. Com uma rotina puxada, Sara optou por buscar um imóvel pela internet. "O problema é que muitas imobiliárias não respondem o contato. Visito com frequência imóveis e sinto que é tempo perdido, na maioria das vezes", desabafa. Para ela, alugar pela internet é um facilitador. "Poder fazer tudo sem sair de casa é ótimo. Para quem tem acesso à internet e sabe usá-la, isso pode simplificar muito a vida", afirma.



Website: http://www.terraz.com.br/