Inovação garante sobrevivência de empresas brasileiras

Frente à crise que se arrasta no país há mais de 4 anos, apenas a inovação garante que empresas brasileiras sobrevivam no mercado interno e no cenário global. É necessária a busca de soluções inovadoras para aumentar a eficiência e produtividade dos negócios.

A inovação atrelada à sustentabilidade permite, ainda, a agregação de valor a serviços e produtos e mantém um equilíbrio entre as questões econômicas, ambientais e sociais. Ou seja, inovação e sustentabilidade são vitais para a competitividade e lucratividade das empresas.

De acordo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), uma empresa inovadora e sustentável desenvolve e adapta seus processos, serviços ou métodos de gestão de modo que aumente a eficiência, reduza os impactos ambientais gerados pelas suas atividades, preserve o meio ambiente e colabore com o desenvolvimento socioeconômico.

Inovar não significa apenas desenvolver novas tecnologias, mas criar soluções disruptivas para os problemas existentes.

Consumidores exigem responsabilidade socioambiental

Uma pesquisa realizada pela Unilever e pela consultoria Europanel em cinco países (Brasil, Índia, Reino Unido, Estados Unidos e Turquia) revelou que 33% dos consumidores preferem as marcas que impactam positivamente o meio ambiente e a sociedade. No Brasil, este número sobe para 85% dos entrevistados.

Em outro viés, pesquisa realizada pelo Instituto Akatu apresentou o panorama do consumo consciente no país, demonstrando uma evolução no grau de consciência dos brasileiros em relação à preocupação com a sustentabilidade. De acordo com a pesquisa, nos 10 principais desejos, 7 estão relacionados à sustentabilidade.

À medida que a consciência quanto às questões socioambientais aumenta, a sustentabilidade deixa de ser vista como um diferencial para a empresa, transformando-se em um requisito indispensável na escolha do consumidor. A longo prazo, essa exigência será cada vez maior no mercado.

Empresas investem em inovação sustentável

Diante deste cenário, grandes empresas estão investindo em inovações sustentáveis e o resultado é significantemente positivo.

A Natura engloba em seu plano de negócios para 2050 ações de inovação sustentável em produtos e otimização em processos para minimizar a utilização de recursos naturais.

Inova, também, em marketing ambiental. Um exemplo é a mudança realizada em 2017 em seu e-commerce: ao realizar a compra, o consumidor é informado qual o foi impacto positivo promovido ao escolher o produto. Com isto, o cliente é conscientizado e a marca é valorizada.

A Fundação Grupo Boticário também é destaque no quesito. Para o desenvolvimento de produtos, os testes em animais tradicionalmente feitos pelas indústrias de cosméticos foram substituídos por métodos alternativos desenvolvidos pela empresa, como a tecnologia organs on - um chip que simula um órgão humano para testar os produtos. É a primeira empresa de cosméticos do Brasil a desenvolver a tecnologia de pele 3D.

Inovação no setor ambiental de serviços

No setor de serviços, a empresa de consultoria ECCON Soluções Ambientais possui, hoje, o maior Banco de Áreas Verdes do país, com mais de 90 propriedades e com área superior a 500 mil hectares em quase todo o território nacional. É o único banco com plataforma online pública e pode ser acessado no website da empresa, a qual garante sigilo dos dados dos proprietários.

Segundo o CEO Yuri Rugai Marinho, "Além de viabilizar a modernização do mercado de compensação ambiental, o Banco de Áreas Verdes permite o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) apontados pela Organização das Nações Unidas".

Ainda, a fim de contribuir com a democratização do conhecimento e o acesso aos temas ambientais, a ECCON disponibiliza gratuitamente, todo mês, cartas de negócios ambientais e desenvolve vídeos com discussões e opiniões no YouTube .

A engenheira ambiental Milena Gomes Talavera Gaspareto, analista ambiental na empresa, aponta que "Nos últimos anos, as empresas têm deixado de perceber a sustentabilidade apenas como uma estratégia de marketing para vê-la como um modo de adaptação à escassez de recursos naturais e à crise econômica, apostando em soluções inovadoras e que contemplem os aspectos socioambientais e econômicos envolvidos em seus processos".

"Investir em inovação sustentável é indispensável para a longevidade das empresas, uma vez que os recursos naturais tendem a ser cada vez mais escassos, exigindo que as empresas se adaptem rapidamente às novas necessidades e exigências do mercado", diz a engenheira.