Ironhack: São Paulo ganha primeira turma noturna para formação de desenvolvedores

SÃO PAULO - A Ironhack, rede global de ensino de tecnologia e programação com presença em sete países, abriu as inscrições para a primeira turma do curso noturno de Web Development, em seu primeiro campus brasileiro recém inaugurado em São Paulo.

A nova turma terá aulas noturnas às terças e quintas e também aos sábados durante o dia e vem como uma alternativa ao curso integral e como uma oportunidade para quem trabalha ou estuda em horário comercial. O novo curso, em modelo part time, estava previsto para ser oferecido somente ano que vem. Porém, devido ao crescimento da procura, sua abertura foi antecipada. O estilo adotado também serve para auxiliar os profissionais e estudantes que desejam se inserir no mercado de tecnologia, mas não teriam tempo disponível para um bootcamp em tempo integral.

O curso terá a mesma carga horária (360 horas) e conteúdo da versão integral, porém, com formação em 24 semanas. As aulas se iniciam em 6 de novembro, sempre às terças e quintas à noite e aos sábados durante o dia. A grade de estudos é dividida em três módulos: desenvolvimento de web front-end, que estabelece as bases do desenvolvimento web e ensina a construir experiências únicas ao usuário utilizando HTML, CSS e JavaScript; Back-End MERN Stack, com a criação de aplicações orientadas por bancos de dados não relacionais utilizando MongoDB, Express.js, React e Node.js; e Microserviços com React, onde os alunos aprenderão a criar APIs (Interfaces de Programação de Aplicações) para projetar arquitetura de micro serviço.

Após a conclusão do programa, os participantes estarão capacitados para assumir umo cargo de Desenvolvedor Jr. e também terão um portfólio com aplicações, games, plataformas web e afins para apresentar ao mercado ou iniciar a produção de seus próprios projetos.

Para cumprir a missão de oferecer cursos acessíveis para todas as idades e níveis de conhecimento, ao se inscrever no programa, o aluno terá acesso a uma plataforma online com mais de 60 horas de conteúdo que ensina fundamentos básicos da programação, além da preparação para a metodologia da escola, com o objetivo de nivelar os conhecimentos da classe maximizando a evolução do grupo durante a formação.

Mercado absorve 85% dos alunos

Mundialmente, 85% dos alunos da Ironhack são contratados pelo mercado de tecnologia em até três meses após a conclusão do curso. Por aqui, a expectativa é ainda mais otimista. “Estudos do setor já falam em um déficit superior a 160 mil vagas nesse segmento no Brasil para o ano que vem. A demanda por esse tipo de conhecimento vem crescendo de forma acelerada e as empresas precisam recrutar direto nos centros formadores para não perderem talentos para a concorrência”, explica Pedro Falkenbach, growth manager da Ironhack Hack no Brasil.

Para dar vazão à demanda e aproximar as empresas do novos profissionais, a Ironhack organiza uma semana de contratação, chamada de Hiring Week, onde os recrutadores podem conhecer os talentos e entrevistar os alunos recém-formados.

Como parte de um movimento promovido globalmente pela Ironhack com o objetivo de incentivar o equilíbrio da participação dos gêneros no mercado de tecnologia, principalmente no segmento de desenvolvimento, mulheres terão 10% de desconto nas mensalidades do curso.

Sobre a Ironhack

Fundada em 2013 por Ariel Quiñones e Gonzalo Manrique, a Ironhack é uma escola de tecnologia com sedes em Madri, Barcelona, Berlim, Paris, Cidade do México, Amsterdã e São Paulo, voltada para o treinamento de alunos para empregos digitais. A Ironhack já treinou mais de 1,8 mil estudantes de 70 nacionalidades diferentes em apenas cinco anos e foi reconhecida como uma das três melhores escolas do mundo pelo coursereport.com e switchup.org. Com um modelo que tem garantido a empregabilidade de 85% de seus estudantes em até três meses ao treinamento, sua missão é permitir que qualquer um seja protagonista da revolução digital. Mais informações em: www.ironhack.com