Tigre conta com Qlik Sense para democratização dos dados e autonomia aos usuários

Tecnologia, pioneirismo e inovação: três palavras que definem a Tigre ao longo dos anos. A multinacional voltada para o mercado de construção foi fundada em 1941 e, atualmente, conta com sede em Joinville, em Santa Catarina. Com mais de 6 mil colaboradores em seu time, a empresa possui 23 unidades fabris, operação em 10 países e negócios nos segmentos de Tubos e Conexões, Ferramentas para Pintura, Metais Sanitários, Esquadrias em PVC e soluções para água e efluentes.

O mundo da construção civil também entrou na modernização tecnológica que vem atingindo o mercado como um todo. E a Tigre não ficaria de fora. Dessa forma, a empresa contou com o apoio da Toccato, Master Reseller Qlik com maior carteira de clientes no Brasil, para implementação de uma nova plataforma de BI. A parceria entre a Tigre e a Toccato começou quando o QlikView foi implementado.

Rafael Gustavo Melo, Gerente de FP&A (Planejamento e Análise Financeira) e BI, explica que, na época, a empresa chegou a realizar um processo de concorrência com outras soluções de BI presentes no mercado, mas a Qlik foi escolhida como uma alternativa para retomar o acesso à informação na empresa de forma ágil e completa. “Tenho uma preferência pela plataforma por ter trabalhado com ela, e também por conhecer as concorrentes. Na época foi feita uma avalição com outras ferramentas, que a Tigre até tentou implementar, mas não obteve sucesso”, pontua.

Hoje, a grande novidade é que a empresa se modernizará ainda mais com a migração por completo para o Qlik Sense. “Seguimos vários passos e procedimentos recomendados. Está sendo uma migração de muito sucesso. Estamos fazendo de uma forma que não vai ter impacto negativo ao negócio, só vamos usufruir dos benefícios da nova plataforma, através de uma transição fluida”, diz o executivo.

De acordo com Leonardo Farah, CEO da Toccato, a plataforma está sendo implementada em conjunto com um novo perfil Analytics no time da Tigre. “Não é apenas uma migração de plataforma, é uma nova cultura que está entrando na companhia. A equipe enxerga a importância dos dados e de saber interpretá-los para conseguir novas informações. É dentro deste cenário que a empresa ganhará com a nova ferramenta, além de poder gerar ainda mais vantagem competitiva no mercado, dando o primeiro passo para o conceito de Data Literacy”, diz.

A Qlik trouxe para a Tigre agilidade nas tomadas de decisões, flexibilidade de poder se conectar à diversas fontes de dados, capacidade de processar informações, além de possuir uma interface simples, mas robusta. “O nosso plano a longo prazo é evoluir com análises avançadas de Analytics. A ideia é que a informação esteja democratizada, as áreas estejam em plena capacidade de analisar os dados, com uma ferramenta robusta, e que tenhamos também um ambiente de Analytics maduro e forte na companhia”, conta Melo, que ressalta a importância da alfabetização de dados da equipe. “Para isso, é necessário que as pessoas estejam capacitadas, não só a plataforma. Em cinco anos, vemos o Qlik Sense maior, com mais usuários utilizando-o e com análises mais avançadas”, conclui.